English
Português

Skip Navigation Links
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
UTILIDADES
MACAÉ OFFSHORE
ANUNCIE
FALE CONOSCO
CADASTRE-SE
LOGIN
 
 
 
 
 
 
Que tipo de informações relacionadas ao setor de petróleo e gás você deseja ler mais na Macaé Offshore?

Votar Ver resultados



jooble.com.br
 
 
Matérias / Carreira e Oportunidades
 
Rio Oil: WPC FLF reúne jovens para debater liderança de 2030
Encontro termina hoje e reúne 450 jovens
27/10/2016

Rio de Janeiro (RJ) - Autenticidade, resiliência, paixão, entrega, experiência e compartilhamento de conhecimento. Não há fórmula pronta para os líderes do mundo em 2030, mas especialistas concordam que esses ingredientes são indispensáveis para uma carreira promissora, tema da abertura do WPC Future Leaders Forum, evento vai até hoje  (27), no Riocentro, e reúne 450 jovens.

“Para se destacar como líder, é preciso ter habilidade de dividir conhecimento e engajar pessoas”, avaliou o diretor executivo de Assuntos Corporativos da Petrobras, Hugo Repsold.

Repsold participou da abertura junto ao secretário-geral do Instituto Brasileiro de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (IBP), Milton Costa Filho, ao diretor geral do World Petroleum Council (WPC), Pierce Riemer, à vice-presidente de Relações Externas da Shell, Patrícia Garcia, ao secretário Estadual de Educação do Estado do Rio de Janeiro, Wagner Victer, ao coordenador do Comitê Jovem Internacional do WPC, Stephane Rousselet, e ao coordenador do Comitê Jovem do IBP, Victor Alves.

Na ocasião, os especialistas destacaram que qualquer pessoa é capaz de ser líder e que não é preciso estar em uma posição de liderança para exercer esse papel. Estar atento a tudo o que acontece ao redor, buscar capacitação em outras áreas e não apenas concentrar-se em conhecimentos técnicos também foram pontos ressaltados.

“Vocês são a geração da internet, mas entendam que ela é apenas uma ferramenta. Precisamos de autenticidade e conexão com o mundo real”, afirmou Patrícia Garcia, vice-presidente de Relações Externas da Shell. Segundo ela, para ter uma carreira bem sucedida, é necessário ser feliz no trabalho e viver além dele, conhecer culturas e buscar aprender sempre. “Dediquem tempo para terum hobbie, para fazer exercícios, sair com os amigos e com a família”, acrescentou.

Na avaliação do secretário Estadual de Educação do Estado do Rio de Janeiro, Wagner Victer, o líder do futuro precisa ir além de sua própria empresa e pensar nos impactos das atividades no mundo inteiro.

Para o secretário, é importante encontrar alguém para seguir e se espelhar. Conselho também dado por Repsold. “Diria para vocês se aproximarem dos geocientistas. Eles acham petróleo em todos os lugares”, brincou.

O diretor da Petrobras reforçou como a indústria lida com uma dualidade, em que competitividade e colaboração andam lado a lado. Ele lembrou que é preciso estar aberto tanto a novas tecnologias quanto a novas pessoas e culturas. Saber falar outras línguas, estudar, ir a eventos da área e se atualizar sobre os diversos segmentos do universo de petróleo e gás são características que um jovem profissional precisa ter.

No Brasil, após o momento da virada da indústria nacional com o primeiro leilão, em 1998, muitas oportunidades se abriram e os profissionais interessados na área aumentaram gradativamente. Os cursos de petróleo e gás começaram a ser incorporados à grade das universidades e o setor cresceu. Nesse momento, a Petrobras se configurou como a grande iniciadora e formadora de novos profissionais.

“Os jovens do setor naquela época trabalharam na Petrobras, se conheceram lá e hoje são gerentes e diretoras de empresas”, ressaltou Victer.  Segundo ele, a crise trouxe um novo paradigma. A chave para crescer é saber se comunicar com diversos públicos e ter sensibilidade ambiental e política.

Da Redação

 



comentários


 
Ver Edições Anteriores
View previous issues
publicidade
 
 
 
 
 
Energia
Petr. WTI (NY) US$ 52.42
Petr. Brent (LON) US$ 55.27
Gás Natural US$ 3.16
Gasolina ¥ 48,770
Atualizado diariamente
 
 
publicidade